Música

Quantos guris existem por aí?

Na primeira semana de aula passei a música O meu guri do Chico Buarque para exercício de interpretação de texto e depois discutimos a letra da música:

O meu guri
Chico Buarque/1981

Quando, seu moço, nasceu meu rebento
Não era o momento dele rebentar
Já foi nascendo com cara de fome
E eu não tinha nem nome pra lhe dar
Como fui levando, não sei lhe explicar
Fui assim levando ele a me levar
E na sua meninice ele um dia me disse
Que chegava lá
Olha aí
Olha aí
Olha aí, ai o meu guri, olha aí
Olha aí, é o meu guri
E ele chega

Chega suado e veloz do batente
E traz sempre um presente pra me encabular
Tanta corrente de ouro, seu moço
Que haja pescoço pra enfiar
Me trouxe uma bolsa já com tudo dentro
Chave, caderneta, terço e patuá
Um lenço e uma penca de documentos
Pra finalmente eu me identificar, olha aí
Olha aí, ai o meu guri, olha aí
Olha aí, é o meu guri
E ele chega

Chega no morro com o carregamento
Pulseira, cimento, relógio, pneu, gravador
Rezo até ele chegar cá no alto
Essa onda de assaltos tá um horror
Eu consolo ele, ele me consola
Boto ele no colo pra ele me ninar
De repente acordo, olho pro lado
E o danado já foi trabalhar, olha aí
Olha aí, ai o meu guri, olha aí
Olha aí, é o meu guri
E ele chega

Chega estampado, manchete, retrato
Com venda nos olhos, legenda e as iniciais
Eu não entendo essa gente, seu moço
Fazendo alvoroço demais
O guri no mato, acho que tá rindo
Acho que tá lindo de papo pro ar
Desde o começo, eu não disse, seu moço
Ele disse que chegava lá
Olha aí, olha aí
Olha aí, ai o meu guri, olha aí
Olha aí, é o meu guri

Fonte: Vagalume

Quem quiser assistir o vídeo no YouTube:

O meu guri, Chico Buarque

A música é lindíssima e triste. Retrata a triste realidade de muitos jovens, ela foi escrita há muito tempo atrás, mas continua sendo atual.

No início parece que o guri é trabalhador e que vai tentar mudar de vida trabalhando para dar orgulho para sua mãe, entretanto, no final percebemos que ele acabou escolhendo o caminho “mais fácil” para chegar onde queria, o que não adiantou, já que ele faleceu. Quantas pessoas que conhecemos ou ouvimos histórias que tomam a mesma decisão que o guri? A letra nos faz refletir sobre a vida e nossas escolhas, pois nós que traçamos os nossos caminhos e muitos deles não tem volta.

A mãe do menino era tão humilde que não percebia o que estava acontecendo ou até mesmo não queria enxergar a realidade que estava a sua frente. Isso é irreal? Quantos pais/familiares não se dão conta do que os filhos estão fazendo, as decisões que estão tomando e quando percebem já é tarde demais?

Embora a música tenha um final infeliz e triste, nos deixa uma lição: temos que agradecer pela vida que temos, valorizar a saúde, o pão de cada dia, afinal não é fácil já “nascer com cara de fome” e tentar levar a vida do jeito que der, levando, sem ter sonhos, ou esperança de uma vida melhor. E apesar de nem sempre a vida ser fácil, temos que pensar em nossas escolhas, nos caminhos que vamos trilhar, afinal a vida é algo tão precioso e que pode ser tão curta. Valorize a vida!

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s